26 fev 2013

Guia da Compra Perfeita

CASA & FAMÍLIA > Organização

Fast Fashion + Coleçao lançada em parceria com aquela marca top do momento = Pronto! Preciso disso mais que tudo na vida mesmo que eu tenha que sacrificar o que é importante.

Difícil tocar nesse assunto mas nem por isso a gente tem que passar por cima dele. Todo mundo é vítima do consumismo. Todo mundo, uma vez na vida já disse: “Mas eu nao tenho roupa”, e acreditou nisso até o dia em que deixou acumular a primeira pilha de roupa pra passar e percebeu que nao é verdade.

Talvez, bem talvez mesmo, os homens sejam mais controlados neste sentido mas nós mulheres fazemos loucuras por roupas e sapatos e eu posso garantir que nao vale a pena. A gente acorda cedo para aproveitar uma suposta liquidaçao, enfrenta filas quilométricas, se “estapeia” com a outra consumidora que quer a mesma peça que você gostou mas que só tem uma, parcela em 4058679234 vezes no cartao, só pra ter aquela sensaçao de comprou uma peça must-have. E a danada da roupa até proporciona a sensaçao de felicidade, mas passa quando chega a primeira fatura. Daí você fica criando motivos que justifiquem a sua compra. Estou falando alguma mentira? Sei que nao.

Entao, nao estou aqui para dizer que você nao deve mais comprar, mas que tem que saber como fazer isso para que essa compra nao se torne um problema na sua vida. Por isso, separei algumas dicas que a vida me ensinou (leia-se: alguns bons anos atolada em dívidas) e que já tem um bom tempo que coloco em prática na hora das compras. Quero compartilhar essas dicas “KAZAMIGAS”, assim todo mundo fica feliz :)

Dica 1: Antes de entrar em uma loja, QUALQUER UMA, tenha a certeza absoluta de que você pode estar ali. Isso inclui relembrar os seus compromissos financeiros, aqueles que você nao pode deixar de pagar só porque encontrou a bolsa dos sonhos. Tem gente que nao resiste à tentaçao do “só vou dar uma olhadinha”. Se você é uma dessas, nao entre. O que os olhos nao veem, o cartao de crédito nao paga.

Dica 2: Tenha uma planilha financeira. “Nossa Fernanda, que exagero!” Pois é, por ter pensado assim por muitos anos, é que me ferrei bastante. Quando você nao tem controle do seu dinheiro, de saber quanto entra, quanto sai, quanto tem que sobrar, com o que gasta mais e etc; a tendência é afundar. Como tudo na vida que nao tem gestao. Amiga, nao dá bobeira. Se você nao sabe como fazer uma planilha assim, dá um google que vao aparecer milhares pra você, da mais simples à mais elaborada. Encontre uma que facilite a sua vida e acredite: elas facilitam mesmo!

Dica 3: Tá no shopping? Ok, mas nem por isso precisa “abraçar o capeta”. Aproveite que as opçoes sao muitas e ande, ande, pesquise, pesquise de novo. Faça comparaçoes. As melhores compras sao aquelas em que o impulso nao foi o decisor. Essa parte é bem chata mas passa a ser recompensadora quando você percebe que um mesmo produto pode ser encontrado em outra loja, por um preço bem menor. Dinheiro é bom e todo mundo quer, nem por isso você precisa sair por aí entregando de mao beijada o salário que custou 30 dias de muito esforço, né?

Dica 4: Memorize o seu guarda-roupa. Isso mesmo! Saiba exatamente o que você tem em casa antes de sair pra comprar. Isso evita que você compre mais do mesmo ou pior: que compre aquela peça incrível e super elaborada, mas que exige outra super peça para combinar, peça essa que você nao tem. Ou seja: gasto redobrado e inútil.

Dica 5: O segredo de um bom look está na qualidade e nao na quantidade. Já vi amigas com um guarda-roupa “limitado” fazer combinaçoes incríveis e também já vi amigas com zilhoes de roupas, mas usarem sempre as mesmas. Saber combinar é melhor que “saber comprar”.

Dica 6: Nao leve para casa sem experimentar. Minha gente, nao se iluda! Nunca dê ouvidos aquele voz que diz: “Nao preciso provar, eu conheço meu corpo.” Aham. Experimente sempre e de preferência, 3 tamanhos: o seu, um abaixo e um acima. “Por que?!?!” As marcas nao seguem um padrao. O tamanho que você usa na marca X nao é o mesmo que da marca Y. Depois, provar tamanhos diferentes pode te fazer ver que determinado tecido em um tamanho menor valoriza suas curvas, ou nao te engorda, tem um caimento bom se for maior, enfim… Experimente sempre. Se dê a chance de conhecer o seu corpo como ninguém!

Dica 7: Evite parcelar. Tem dinheiro para comprar? Compre à vista. É mais seguro, você nao fica amarrado por vários meses, tem a sensaçao imediata de que aquilo é realmente seu, a consciência nao pesa e você fica livre para outros investimentos ao longo do mês. Fora que comprar à vista muitas vezes tem desconto. Mas se nao tiver jeito e você tiver que parcelar,  tenha plena certeza de que a parcela foi a maneira mais vantajosa PRA VOCÊ, de comprar e nao uma saída para realizar aquela compra que você nao deveria nunca ter feito.

Dica 8: Chegando em casa, experimente tudo de novo, mas agora combinando com peças que você já tinha. É aí que você vai ver se gosta mesmo do resultado ou nao. Se nao gostar, ainda dá tempo de trocar mas faça isso logo ou entao você vai esquecer e essa peça vai entrar para aquela lista de coisas compradas sem precisar e que você nao sabe o que fazer com ela. Cuidado com as tendências. Prefira peças atemporais e com muitas possibilidades de combinaçoes.

Dica 9: Estabeleça um limite e um período para comprar o mesmo produto/peça. Por exemplo: vou destinar 10% do meu salário, a cada 2 meses para comprar roupas. Assim você detém ainda mais o controle da situaçao e sabe exatamente o que comprar quando o tempo estabelecido por você chegar.

Dica 10: Compartilhe a informaçao com as suas amigas. Já que todas temos os mesmos vícios, melhor que estes sejam positivos, né? E claaaro, aproveitem ao máximo tudo o que comprarem.

fe la salye ass

Fê La Salye
Comente Aqui!
Comentários
Anterior
Próximo
Voltar para a home