26 mar 2015

“Esse produto é ideal!” Mas… ideal pra quem?

LIFESTYLE > Beleza

Já aconteceu com você de ler milhares de resenhas positivas sobre um produto e aí quando você tem a oportunidade de usá-lo descobre que ele é péssimo? E aquele produto que nem precisou ler a resenha porque é tanta amiga que fala bem que você resolveu dar um voto de confiança, aí você gasta o seu suado dinheirinho em um produto que parecia ser um ótimo investimento pra se decepcionar no primeiro uso. Já aconteceu com você? Se não aconteceu, parabéns! Você tem muita sorte. Comigo já aconteceu algumas vezes mas algumas situações me fizeram ver que talvez o problema não esteja no produto mas em mim ou no momento em que eu escolhi usá-lo.

il_fullxfull.373227871_83zs

 

Deixa eu te explicar: Até 0 final de 2010 o meu cabelo só conheceu 1 tipo de shampoo, o específico para cabelos oleosos. Podia mudar a marca mas era sempre esse o que eu usava e em geral me dava bem com todas elas. Foi aí que em 2011 tudo mudou. Eu cheguei no Chile para morar e todos os shampoos que sempre “fizeram a minha cabeça” agora me davam “dor de cabeça”. Eles simplesmente não faziam o mesmo efeito. Eu comecei a ficar muito incomodada com isso. Eu tentatava outro shampoo da mesma marca, eu tentava um novo condicionador ou máscara mas nada resolvia. Fiquei uns 6 meses com a juba um tanto revoltada. 6 meses depois eu fui para o Brasil e qual não foi a minha surpresa ao usar o mesmo shampoo e ele simplesmente me deixar uma diva como as dos comerciais. Me deu até vontade de correr pra perto de um ventilador, chamar um fotógrafo e registrar esse meu momento Gisele Budchen hahaha.

Aí eu coloquei a “cachola” pra funcionar porque de vez em quando é bom né? O problema não era a marca, não era o shampoo e talvez nem fosse o meu cabelo. O problema era geográfico. Era climático até. Não é porque um shampoo que deu certo a vida toda em um país tropical – leia-se úmido ao extremo –  que ele daria certo em um país de clima seco e que além de tudo até a água que chegava ao chuveiro era diferente, mais pesada e que sem um shampoo ideal pode até causar caspa e ressecamento dos fios. A partir desse dia eu passei a entender que o meu cabelo precisa de determinados produtos dependendo do clima ou do país/cidade que eu vou.

Outra coisa que eu aprendi é que cabelo é realmente bem pessoal. É quase como nós mulheres. Por exemplo, num grupo de 4 amigas, por mais que elas tenham os mesmos gostos e se pareçam em muitas coisas, elas sempre serão 4 pessoas bem diferentes. E a regra se aplica aos cuidados capilares, colega. Às vezes a sua amiga pode sambar na cara da sociedade depois de usar aquele shampoo mega comentado, já você quando o usa pode causar um efeito contrário. Azar? Praga das inimigas (não se pode descartar também rsrs)? Não, às vezes é só o fato de que vocês possuem cabelos diferentes. Minha amiga até pode ter o cabelo oleoso mas isso não quer dizer que ela tenha o mesmo ressecamento nas pontas que eu tenho, o mesmo frizz, a mesma queda dos fios e por aí vai. As dicas das amigas são sempre válidas mas a gente não pode esquecer que nem sempre o que funciona pra um vai funcionar em todos e lembrar disso ao menos ajuda a diminuir a frustração.

O mesmo acontece com os cosméticos para a pele. Às vezes as pessoas possuem mais de 1 base de maquiagem não apenas porque gostam muito desses produtos mas por necessidade mesmo. Eu tenho bases caras que só funcionam quando uso no Chile, no Brasil não rola, principalmente no verão. A base escorre, não fixa por muito tempo. Quando vou ao Brasil eu me vejo obrigada a usar uma base mais sequinha ou mais mousse. Aquela marca referência em maquiagem pode ter uma base líquida fenomenal mas que ao menos na minha pele em contato com climas tropicais, não tem funcionado.

Uma prova disso é a própria troca de estações. Você usa um tom de base o inverno todo e sai feliz. Aí chega o verão, você toma aquele bronze e a mesma base te deixa amarela ou branca demais. Culpa da base? Claro que não! Culpa desse bronze ostentação que você tomou.

E aquele batom que circulou em mil perfis do instagram, esgotou em todas as lojas do universo e aí quando você consegue comprar, ele não fica no mesmo tom? Não é que você foi a única no mundo a comprar um batom com defeito ou falta de pigmentação, você apenas tem um tom de pele diferente e talvez aquela foto que você viu tenha sido publicada com filtro, com luz especial e tudo isso faz com que ele tenha um tom diferente nos seus lábios.

Isso sem falar naquele hidratante que pra um monte de gente está no top 5 da lista e a única coisa que ele faz na minha pele é perfumar e se meus hormônios não estiverem em seus melhores dias, nem isso.

Por que eu fiz esse post?

Pra gente tentar analisar o outro lado da história. Eu não fui paga pra defender ou desmerecer nenhuma marca, tanto é que nem citei nomes, então a minha intenção aqui não é beneficiar estas empresas. O post tenta apenas fazer com que a gente entenda que mesmo quando um produto é super recomendado, nem sempre ele será ideal pra nós. Eu já fiz resenhas de produtos que considerei incríveis e que leitores me disseram que com eles foi totalmente o oposto. Assim como também já comprei um produto depois de ler muitas resenhas positivas e peguei uma raiva mortal da blogueira hahaha. Sem contar que muitas vezes a gente nem usa da maneira que é indicada nos rótulos e embalagens e trata um shampoo da mesma maneira que o outro só porque são shampoos. Em resumo, muitas vezes nós compramos um produto por apostar no seu diferencial e não valorizamos o seu potencial por usá-lo de maneira comum e não como foi indicado. É claro que vez ou outra um produto pode se revelar uma enganação, mas a verdade é que é mais fácil a gente não procurar saber o porquê de cada coisa.

O que pensam? Já se decepcionaram com algum produto que foi mega recomendado por alguém?

 

 

 

Fê La Salye
Comente Aqui!
Comentários
4 comentários em "“Esse produto é ideal!” Mas… ideal pra quem?"
  1. Angela Giacomini   30/03/15 • 16h26

    Li seu post hj de manha e tava “meditando” nele até agora, hehehehehhe, tava pensando que quando mudamos de pais ou até mesmo de cidade, temos que nos adaptar a tantas coisas novas e até mesmo nosso xampu preferido pode se rebelar contra a gente. Caramba, é muita pressão heim…hahahahahahha Brincadeiras a parte, vc tem toda a razão, sempre é preciso analisar tudo antes de falar mal dos produtos ou de quem indicou!

    • fernanda   15/04/15 • 09h59

      Angela, nem me fale. Muda tudo mesmooooo hahaha. Mas é bem isso, acho importante a gente analisar o contexto todo porque há muitos casos em que o produto é péssima mas há milhares de outros casos em que o problema é ele não ser ideal pra mim mas ideal pra muita gente. Bjs

  2. Danielli Lima   13/01/16 • 14h28

    Oi Fê,
    Exatamente…

    Aconteceu isso comigo.
    Usando shampoo do Brasil no México meu cabelo ficava horrível.
    Foi só comprar um shampoo local que o negocio mudou.
    Beijos

    • Fê La Salye   14/01/16 • 18h09

      Pois é, precisamos avaliar tudo antes de julgar o produto. Bjss

Anterior
Próximo
Voltar para a home